Quero agradecer os vários emails que tenho recebido e o carinho de todos que me visitam. Criei esse blog com o único objetivo de trocar ideias no trabalho com crianças na igreja. Também posto as lições de cada trimestre, que retiro do site http://www.advir.com/criancas/ onde baixo todos os auxiliares. Por isso não vejo a necessidade de colocar aqui, todas as partes de cada lição. Até quando puder continuarei postando apenas as histórias das lições, que estão nos auxiliares. Além de atividades e outras coisas mais. Espero estar ajudando e gostaria também de receber ideias novas. E assim continuar com esse site, que considero um trabalho na obra de Deus. Um grande abraço. Malu

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Pesado Demais Para Flutuar

Lição 7 dos Primários 14 de agosto de 2010

VERSO PARA DECORAR
“Peçam, e lhes será dado; busquem, e encontrarão.” Mateus 7:7, NVI.

image

Resumo da Lição
A escola dos profetas precisava de instalações maiores. Os alunos se reuniram com Eliseu e examinaram suas necessidades. Ele foi com eles às margens do rio Jordão para cortar troncos de árvores a fim de construir um novo edifício. Enquanto trabalhavam, o ferro do machado emprestado que um jovem estava usando saiu do cabo, caiu na água e afundou. Ele clamou por ajuda. Eliseu foi ver o lugar onde o ferro caiu. Então, jogou um pau na água e o ferro do machado flutuou na superfície da água, podendo assim ser recuperado.
Esta lição fala sobre graça. A história do machado que flutuou nos faz lembrar de que Deus Se preocupa com qualquer problema que enfrentamos, seja ele grande ou pequeno. Pede que levemos a Ele tudo que nos deixa preocupados. Ele cuidará disso da maneira que for melhor para nós.

Lição Bíblica
Vivenciando a História
Com antecedência, colocar o “machado” no fundo da bacia com água. Colocar uma pedra ou algum outro objeto pesado sobre ele para que não flutue. Durante a história, ao descrever que um pau foi jogado na água, empurrar o peso para um lado de modo a fazer o “machado” flutuar.
Palavras: Ações:
machado ou ferro do machado dizer Tunc! Tunc!
Eliseu dizer homem de Deus
Se a Atividade Preparatória A foi feita na classe, dizer: Lembram-se de nossa experiência no início do programa de hoje, descobrindo coisas que flutuam e outras que não flutuam? (Sim.) Repetir a experiência com uma pedrinha e um pauzinho. Nossa história de hoje é sobre um machado que flutuou.
Certo dia, alguns rapazes que estudavam em uma escola especial dos profetas ouviram boas notícias. O profeta Eliseu [homem de Deus] estava vindo visitá-los. Eles poderiam conversar com ele e aprender com ele. E podiam contar-lhe que o edifício onde estavam ficando estava se tornando muito pequeno. Precisavam de um edifício maior.
Quando o profeta Eliseu [homem de Deus] chegou, eles conversaram com ele a respeito do assunto. Eliseu [homem de Deus] compreendeu, e concordou. Assim, separaram um dia especial para ir até as margens do rio Jordão. Ali cortariam troncos de árvores para construir a nova escola. Eles pediram que Eliseu [homem de Deus] fosse com eles. Um dos moços tomou emprestado um machado [Tunc! Tunc!]. Ele também desejava ajudar a construir o novo edifício da escola. Naquele dia, ele alegremente se uniu ao grupo de trabalho junto ao rio. Alguns derrubavam as árvores, outros as transformavam em tábuas. O profeta Eliseu [homem de Deus] trabalhava junto com eles. Enquanto trabalhavam, o profeta falava sobre o amor e cuidado de Deus.
Então, de repente, algo aconteceu. O moço com o machado [Tunc! Tunc!] emprestado, levantou-o ao ar. Mas, desta vez, o ferro do machado [Tunc! Tunc!] saiu do cabo e voou pelos ares!
Com um “splash!”, afundou na água do rio!
– Ai! meu senhor! – exclamou o moço. – O machado [Tunc! Tunc!] era emprestado! Eu não tenho como pagar por ele.
Seus amigos vieram correndo. Todos ficaram olhando para a água escura. Eliseu [homem de Deus] se apressou até a beira do rio. Mas ele também não conseguia ver o machado [Tunc! Tunc!] perdido na água.
– Onde caiu? – perguntou Eliseu [homem de Deus]. Tudo que o moço podia fazer era apontar para o lugar onde o machado [Tunc! Tunc!] caíra. Eliseu [homem de Deus] sorriu, voltou-se e olhou para as árvores ao redor. Encontrando um galho que parecia adequado, cortou um pedaço dele. Voltou até a beira do rio e jogou aquele pau onde o moço apontara.
O pau caiu na água com um suave “splash”. Então, bem devagar, o pau e o ferro do machado [Tunc! Tunc!] subiram até a superfície da água. [Fazer o “machado” na bacia de água flutuar.]
Todos suspiraram aliviados. Mas quem deu o maior suspiro foi o rapaz que perdera o machado [Tunc! Tunc!], pois poucos minutos antes se sentia fracassado.
Através de Eliseu [homem de Deus], Deus aproveitou aquele incidente para realizar um milagre.
Ele fez com que aquele dia comum se tornasse um dia inesquecível.
No fim do dia, todos os rapazes voltaram cansados para a escola, mas entusiasmados. Conversaram com Eliseu [homem de Deus] sobre o que acontecera. Tinham mais certeza do que nunca de que Deus os amava e cuidava deles. Agora compreendiam que não existe problema grande demais nem pequeno demais para colocarmos nas mãos de Deus.

Encerramento
Cantar “Meu Deus é Tão Grande” (ver p. 111, CD faixa 2). Convidar as crianças a entregarem seus problemas a Deus todos os dias.

image