Quero agradecer os vários emails que tenho recebido e o carinho de todos que me visitam. Criei esse blog com o único objetivo de trocar ideias no trabalho com crianças na igreja. Também posto as lições de cada trimestre, que retiro do site http://www.advir.com/criancas/ onde baixo todos os auxiliares. Por isso não vejo a necessidade de colocar aqui, todas as partes de cada lição. Até quando puder continuarei postando apenas as histórias das lições, que estão nos auxiliares. Além de atividades e outras coisas mais. Espero estar ajudando e gostaria também de receber ideias novas. E assim continuar com esse site, que considero um trabalho na obra de Deus. Um grande abraço. Malu

domingo, 25 de julho de 2010

Adoração Infantil

Percebe-se, se você anda com Ele!

Verso para Memorizar: “e vivam em amor, como também
Cristo nos amou.” Efésios 5:2

Materiais
Bíblia, 20 a 30 pedacinhos de papel, globo pequeno de vidro, mesa ou cartolina grande.

Lição Objetiva
Quando pensamos em ajudar os outros, algumas pessoas rapidamente pensam em dar dinheiro. Jesus nos ajuda a dar aos outros muito mais do que dinheiro. Nossos dons de amor, nosso tempo, podem fazer a diferença na vida das pessoas. Vejam o que acontece nesta experiência.

image

1. Coloque os pedacinhos de papel sobre a mesa ou cartolina grande.
2. Esfregue umas 15 vezes o globo em seu cabelo (ou em uma almofada). Então, sustenha a parte que você esfregou a alguns centímetros de distância dos picotinhos de papel, sem tocá-los. Os papéis serão atraídos ao globo.
Enquanto repete a experiência uma vez mais, diga: Quando mostramos o amor de Jesus aos outros, eles são atraídos a Ele e sentem o desejo de conhecê-Lo mais. Leia Efésios 5:2 em voz alta. Como você descreve este versículo quanto à forma como os seguidores de Jesus devem viver? (Permitir respostas.) Muito bem, a palavra-chave é o amor. Andamos em amor, porque imitamos a Jesus. Quando andamos em amor, isso fica visível.
Davi e seus amigos tiveram essa experiência.

História
Quando Davi e seu irmão se mudaram tiveram muita dificuldade para se adaptar ao novo lugar. Porém, não demorou muito e fizeram novos amigos. Quando chegaram no distrito de La Esperança, eles conheceram um grupo de juvenis.
Como eram apenas seis ao todo, eles tiveram uma idéia: “precisamos crescer”. Assim puseram mãos à obra! Todos se comprometeram a evangelizar. Começaram a se reunir em um Pequeno Grupo chamado “Gema”, na casa do Davi. Eles sabiam que com Cristo tudo podia ser realizado!
Com todo o entusiasmo eles saem para contatar os interessados.
Foi assim que conheceram o Yoau, um adolescente nada tímido e com muita vontade de conhecer a respeito de Deus.
Começaram a estudar “A Bíblia Ensina” com ele. Notaram como os amigos e as amigas cada vez mais ficavam entusiasmados em conhecer as verdades da Bíblia. Assim, quando a igreja realizou uma semana especial, eles convidaram todos os que estavam recebendo os estudos bíblicos para assistirem ao programa. O que vocês imaginam que aconteceu ali? Puderam ver o milagre de Deus tocando os corações! Seis amigos decidiram entregar a vida a Jesus e entre eles estava Yoau! Eles disseram que não teriam se decidido pelo batismo se o grupo não tivesse manifestado tanto carinho para com eles. Davi notou o quão importante era ter Jesus em sua vida. As pessoas percebiam que eles amavam a Jesus!
Esses adolescentes compreenderam que Deus guia seus passos para cumprirem a missão. O milagre de nosso Pai foi manifestado
no grupo “Gema”, pois dos seis integrantes iniciais, agora são 16! Davi gostou tanto de compartilhar o evangelho com as pessoas que hoje seu maior sonho é se tornar pastor.
Embora pequenos, crianças, podemos mostrar em nossa vida o amor a Jesus e contar a respeito dEle aos outros. O amor de Deus em nós pode atrair muitas pessoas!

Aves Ajudam

Lição 5 Jardim da Infância 31 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês.” Filipenses
4:19, NVI.

image

Resumo da Lição
Houve uma grande fome em Israel e as pessoas não tinham o que comer. Deus disse para Elias ir até um ribeiro, um lugar em que alguma água ainda estava fl uindo. Deus prometeu enviar corvos para alimentar Elias. Os corvos vieram conforme Deus prometera.
Elias teve alimento e água durante a fome.
Esta lição fala sobre graça. Somos filhos de Deus. Deus nos ama muito. Ele sabe do que necessitamos durante os bons e maus momentos. Ele deseja cuidar de nós e sabe tudo quanto necessitamos. Dar-nos o que necessitamos é um dom de Sua graça a nós.

Decoração da Sala
Decorar a sala com um ambiente que pareça seco – pedras, areia, galhos sem folha, etc. Esta decoração (com outras) será apropriada para ser usada nas Lições 5-9 e 11.

Lição Bíblica
Cantar “Estamos Quietinhos” (ver p. 108, CD faixa 11).
Vivenciando a História
Se as crianças não fizeram as luvinhas de dedo da Atividade Preparatória A, preparar com antecedência para ser usada agora.
Escolher uma criança para ser Elias e vesti-la com roupa dos tempos bíblicos. Contar a história de maneira interativa.
Deus olhou do Céu para o rei Acabe. Ele observou o rei Acabe inclinado em frente ao ídolo Baal. Um ídolo pode ser uma grande pedra como esta aqui [mostrar a pedra para as crianças]. “Manda-nos bastante chuva, ó Baal!”, orava o rei Acabe ao seu ídolo.
O rei Acabe orava ao ídolo Baal todos os dias. Ele até construiu um templo para Baal para que todos pudessem adorá-lo.
Deus olhou para Seu povo especial. Será que haveria alguém que não estivesse adorando ídolos? Sim, havia! Elias e diversas outras pessoas! Deus falou com Elias e lhe deu uma importante mensagem para o rei Acabe. Elias foi rapidamente ver o rei Acabe. Elias disse ao rei: – O Deus de Israel me enviou para lhe dar uma mensagem. Ele diz que não vai haver chuva nos próximos anos, a menos que eu diga. Então Elias saiu apressado.
“Para onde devo ir agora?” pensou Elias, olhando a estrada de um lado para outro. “O rei Acabe está furioso comigo!” Deus disse a Elias: –Vá para o leste e se esconda perto do riacho de Querite. – Deus sabia que o rei Acabe procuraria Elias. Acabe queria matar Elias. – Você poderá beber a água fresca do riacho – continuou Deus. – Eu enviarei corvos para alimentar você. Elias se apressou em direção ao riacho de Querite. Então, ele se abrigou em um lugar escondido junto ao riacho. Quando o sol estava quase desaparecendo atrás das montanhas, Elias ouviu a voz de aves chamando. Grandes aves negras. “Cau! Cau! Cau!” As aves estavam lhe trazendo alimento. [As crianças podem fazer de conta que são as aves e “voar” pela sala usando as luvinhas de dedo em forma de corvo (feitos na Atividade Preparatória A); e usar um pequeno pedaço de papel branco para representar o pão.] Os corvos deixaram o alimento que traziam no bico sobre uma pedra bem perto de Elias. [As crianças soltam o papel perto de Elias.] Então, os corvos voaram embora. [As “aves” voam de volta a seus lugares.] Elias sorriu enquanto observava as aves desaparecerem no horizonte. Ele inclinou a cabeça e agradeceu a Deus o alimento. Elias pegou seu jantar. Ele olhou para o céu, na direção em que os corvos haviam desaparecido. Deus prometera cuidar dele e os corvos haviam vindo. Ele ficou pensando qual seria sua refeição da manhã.

Encerramento
Pedir às crianças que se revezem na oração, pedindo que Deus as ajude a partilhar com alguém de sua escolha durante a semana. Eles podem precisar de ajuda na oração. Exemplo: “Jesus, por favor, ajuda-me a contar esta história a [nome da pessoa]. Eu Te agradeço por me dares tudo quanto preciso. Amém.”

Duas Vezes Abençoada

Lição 5 dos Primários 31 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“[Ele] é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que
pedimos ou pensamos.” Efésios 3:20, NVI.

image

Resumo da Lição
Toda vez que Eliseu passava por Suném, uma mulher rica lhe oferecia refeições. Ela e o esposo concordaram em acrescentar um cômodo na parte superior de sua casa para hospedar Eliseu. Ele ficou agradecido e desejou fazer alguma coisa pelo casal. Sendo que o casal não tinha filhos, Eliseu disse à mulher que ela teria um filho dali a um ano. Ela teve o filho.
Mas, um dia, o filho ficou doente e morreu. A mãe foi à procura de Eliseu e o levou até sua casa.O filho voltou a viver.
Esta lição fala sobre graça. Embora a sunamita não tenha pedido coisa alguma (2 Reis 4:28), Deus concedeu a ela e a seu esposo um valioso presente – duas vezes. Deus nos dá bênçãos que nem sequer sabemos pedir; são Suas dádivas da graça para nós.

Decoração da Sala
Fazer uma borda em volta de um quadro de anúncios ou na parede e escrever dentro da borda, na parte superior: “A graça de Deus”, e na parte inferior: “a todos”. No meio do quadro, entre as frases mencionadas, colocar uma gravura grande de uma caixa de presente com um bonito laço. Escrever na caixa: “Um presente”. Fazer coraçõezinhos de diferentes cores e colar na caixa, escrevendo abaixo deles as palavras: “Mais do que pedimos ou pensamos... Efésios 3:20”. Ou colar gravuras e/ou palavras que indiquem que Deus é capaz de curar os doentes; Deus é capaz de ressuscitar os mortos; Deus é capaz de solucionar nossos problemas; Deus é capaz de suprir todas as nossas necessidades; Deus é capaz de nos proteger do perigo, etc.

Lição Bíblica
Vivenciando a Lição
Antes de começar, escolher crianças para desempenhar o papel dos vários personagens da história. Providenciar roupas dos tempos bíblicos para Eliseu, a mulher sunamita, o marido e o filho dela. Arrumar um canto da sala como se fosse o quarto feito para Eliseu (ver 2 Reis 4:10) com cama, mesa, cadeira e uma lâmpada. Deixar por perto ferramentas de construção como martelo e serrote. Vocês se lembram do maná que alimentou os israelitas no deserto? Deus lhes deu esse presente quase todos os dias! Lembram-se de quando Deus deu a Ana o presente do seu filho Samuel? Mais tarde, Ele deu a ela mais três filhos e duas filhas! Deus dá, dá e dá – geralmente muito mais do que pedimos! Havia uma mulher na cidade de Suném. (Mulher sunamita se levanta na frente da classe.) Geralmente, ela oferecia alimento para o profeta Eliseu quando ele visitava Suném. Sabendo que Eliseu frequentemente passava pela cidade (Eliseu passa pela frente da classe), ela e seu marido decidiram acrescentar um cômodo à sua casa, onde Eliseu pudesse ficar. (Mulher sunamita e seu marido fazem de conta que estão construindo com ferramentas na mão.) Eliseu ficou tão agradecido que disse à mulher que pedisse o que desejasse. (Eliseu conversa com a mulher sunamita.) Ela respondeu que não desejava nada. (A mulher sorri e acena negativamente com a cabeça.) O servo de Eliseu descobriu que a mulher não tinha filhos. Eliseu sabia que Deus gosta de dar presentes, então, quando ouviu isso, chamou a mulher. (Mulher sunamita para na porta do “quarto” de Eliseu. Ele chega perto da “porta”.) – Daqui a um ano, Deus lhe dará um filho – Eliseu disse. A mulher quase não podia acreditar no que Eliseu dizia. Como podia ser isso? (Mulher balança a cabeça incrédula.) Um ano depois, Eliseu retornou ao lar da mulher de Suném. Sorrindo à porta, seus amigos o convidaram para entrar. Ele sorriu feliz. A mulher segurava nos braços um bebezinho – um menino! (Mulher sunamita ao lado do marido, segura uma boneca embrulhada.)
O bebê cresceu e se tornou um menino grande. Certo dia, o menino estava com o pai no campo. (Pai e filho se curvam como se estivessem colhendo alguma coisa.) De repente, a cabeça do menino começou a doer. (Menino põe a mão na cabeça e demonstra dor.) O pai dele chamou um servo para levá-lo para a mãe. Ela fez tudo o que podia, mas o menino piorava cada vez mais. Finalmente, ele parou de respirar; estava morto. (Menino “morre”.) O presente de Deus para a mulher sunamita – o mais maravilhoso presente que ela podia imaginar – lhe fora tirado. Ela colocou o menino na cama do quarto de Eliseu. (Colocar o menino na cama.) A mulher então correu à procura de Eliseu. (Mulher apresenta rosto triste.) – Eu nada pedi – disse ela. – Mas Deus me deu um filho. Agora meu filho está morto! O profeta correu para a casa da sunamita. (Eliseu corre para seu “quarto”.) Depois de orar pela segunda vez, o menino espirrou. (Menino espirra sete vezes.) Espirrou sete vezes. No sétimo espirro, ele abriu os olhos, acordando; estava vivo! (Menino abre os olhos e se levanta.) Eliseu chamou a mãe do menino. (Mulher sunamita entra no “quarto” de Eliseu.) Quando
ela viu seu filho, imediatamente se ajoelhou para agradecer a Deus. (Mulher sunamita abraça o menino e se ajoelha com expressão alegre no rosto.) Ela havia recebido um dos maiores presentes de Deus – duas vezes.

Encerramento
Cantar um dos hinos preferidos sobre a graça de Deus. Orar agradecendo a Deus por Sua graça e pedindo a habilidade de apreciar melhor os presentes de Deus.

O Preço da Vida

Lição 5 dos Juvenis 31 de julho de 2010

 A perola de grande valor

Verso Para Memorizar

“Não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos [...], mas pelo precioso sangue de Cristo.” 1 Pedro 1:18, 19.

Resumo da Lição
Jesus contou duas parábolas – o tesouro escondido e a pérola de grande preço – que demonstram não apenas o quanto Jesus deve ser importante para nós, mas também o quão importantes as pessoas são para Deus. Tanto o tesouro escondido no campo como a pérola de grande preço são comprados por alguém que tem que vender tudo para adquiri-los. Em nossa lição desta semana, as histórias ilustram a atitude de Jesus, o grande “Negociante” que nos considerou tão valiosos que deu tudo que tinha – Sua vida no Calvário – para nos redimir e nos comprar de volta.
Esta lição fala sobre graça. Deus dá valor a cada indivíduo como se fosse a única pessoa na Terra. Ele nos dá tanto valor que Jesus seria capaz de dar a vida para salvar apenas um ser humano.

Estudo da Lição
Introduzindo a História Bíblica
Dar a cada aluno papel e caneta e pedir que calculem quanto estão valendo hoje.
Quanto custaram seus sapatos, calças, camisas, etc.? Se têm relógio, óculos ou aparelho nos dentes, devem incluí-los também. Solicitar que cada aluno diga o quanto acha que está valendo de acordo com essa avaliação.
Quanto imagina você é o seu valor aos olhos de Deus? Na lição de hoje Jesus nos conta duas histórias para ilustrar o quanto nos valoriza.

Aplicação da Lição
Um Conselho de Valor
Ler para a classe o texto a seguir: Timóteo gosta muito de conversar na igreja. Ele está sempre tentando fazer alguém rir. Ele
não é muito inteligente, mas sabe como tirar a atenção da classe toda. Algumas semanas atrás, Timóteo e eu estávamos num grupo que tinha que fazer um cartaz. Timóteo não escreveu nada.
Ele só ficou fazendo piadas sobre tudo que o grupo fazia. Estou começando a desconfiar que o Timóteo não sabe escrever; talvez as piadas dele sejam uma forma de esconder o problema. Pensando bem, o Timóteo faz a mesma coisa toda vez que vamos ler algum texto da Bíblia. Talvez ele também não saiba ler ou não deve gostar muito de si mesmo. Fica fazendo piadas o tempo todo para que ninguém lhe faça nenhuma pergunta.

Encerramento
Agradecer a Deus por dar valor a cada membro da Escola Sabatina. Repetir com os alunos a mensagem central desta semana.

“Grande Humildade”

Lição 5 dos Adolescentes 31 de julho de 2010

Texto Bíblico: Isaías 57:15; Tiago 4:6; Isaías 41:10.
Comentário: O Grande Conflito, capítulos 9 e 10.
Verso Bíblico: Tiago 4:6.

I. SINOPSE
As histórias dos reformadores nos lembram de que Deus geralmente escolhe o mais humilde de Seus filhos para realizar coisas extraordinárias. Por meio da influência de homens comuns como Ulrico Zwínglio, Martinho Lutero e John Oecolampadius, Deus mudou o destino das nações.
Ainda hoje, Deus convida jovens, assim como Martinho Lutero, a permanecerem fiéis e a defenderem com coragem inabalável o Seu caráter de amor. Os jovens de sua classe de Escola Sabatina podem ser usados por Deus da mesma forma como foram os reformadores do passado.
As virtudes que Deus busca nos jovens de hoje não difere em nada das virtudes que Ele buscou em Seus servos durante o movimento da Reforma – humildade, coragem e fé. Ellen White declarou: “Os principais reformadores foram homens de vida humilde, homens que, em seu tempo, eram os mais livres do orgulho de classe.” – O Grande Conflito, p. 171. Para ser usado por Deus de forma sobrenatural é necessário um espírito humilde e estar completamente disposto a seguir as Suas ordens. Foi assim que aconteceu com os reformadores e é assim que ainda ocorre em nossos dias. Outro tema que vem à tona através das histórias dos reformadores é o da coragem inabalável. Ellen White escreveu: “Zwínglio, em Zurique, caiu doente. Ficou tão mal que
abandonou toda a esperança de restabelecimento.
[...] Naquela hora de provação, sua esperança e coragem foram inabaláveis. Olhava com fé para a cruz do Calvário, confiando na
todo-sufi ciente propiciação pelo pecado.” – O Grande Conflito, p. 179. Antes de iniciar a classe, rogue a ajuda de Deus para inspirar
seus alunos a viverem com o mesmo espírito de humildade e coragem inabalável dos reformadores e a fixarem o olhar na cruz do Calvário para se tornarem instrumentos nas mãos do Senhor.

II. ENSINANDO A HISTÓRIA
Uma Ponte Para a História
Ao estudarmos a história de reformadores como Ulrico Zwínglio, percebemos que Deus usa as pessoas de espírito humilde para realizar os Seus desígnios. No entanto, todos nós lutamos com a ilusão: “Sou o máximo.
Mereço tudo que tenho. Sou melhor do que os outros.”
Perguntas para reflexão: Você sempre demora para reconhecer suas limitações e dependência de Deus? Você sempre se esquece
do fato de que todas as suas habilidades são dons concedidos por Deus? O que será que Deus pode realizar através de você se cultivar um espírito de humildade?

Apresentando o Contexto e o Cenário
Use as informações a seguir para apresentar aos alunos uma perspectiva mais ampla a respeito do orgulho. Em suas próprias
palavras, partilhe o contexto geral da origem do orgulho.
A respeito dos discípulos de Cristo, Ellen White declarou: “Eram humildes e dóceis.
[...] Assim foi nos dias da grande Reforma. Os principais reformadores foram homens de vida humilde.” – O Grande Conflito, p. 171.
Ao longo da história, Deus tem usado homens e mulheres que permaneceram humildes. A Bíblia adverte: “O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda.” Provérbios 16:18. Mas de onde surgiu o orgulho? Será que Deus realmente Se preocupa tanto assim com a arrogância? Afinal, o espírito arrogante pertence apenas aos criminosos, estupradores e ladrões, certo? Espere um pouco. Há alguns anos, The Minnesota Crime Commission [A Comissão de Crime de Minnesota] publicou o seguinte relatório sobre as crianças: “Todo bebê inicia a vida como um pequeno selvagem. Trata-se de um ser completamente
egoísta e egocêntrico. Exige o que quer na hora que bem entende. A mamadeira, a atenção da mãe, o brinquedo do coleguinha, o relógio do tio. Ao negar o que deseja, reage com raiva e agressividade que seriam mortais se não fosse tão indefeso.
“Joga pesado. Não segue as regras de conduta moral, não tem conhecimento, não tem habilidades. Isso significa que todas as crianças, não apenas certas crianças, mas todas elas nascem delinquentes. Se lhes fosse permitido continuar no mundo egoísta da infância, com rédeas soltas para as ações impulsivas para satisfazer os seus desejos, toda criança se tornaria no futuro um criminoso, um ladrão, um assassino ou um estuprador.” Essa é a sua e a minha natureza. Essa é a natureza com a qual o cristão luta todos os dias. Ela é tão antiga quanto a rebelião de Lúcifer contra Deus no Céu. Essa natureza está enraizada no orgulho que exalta o indivíduo cima de Cristo. alvez você se sinta tentado a pensar que
apenas Lúcifer enfrentava problemas com o eu”. “Subirei aos céus”, Lúcifer gabava-se. Erguerei o meu trono acima das estrelas de eus; eu me assentarei no monte da assembleia, o ponto mais elevado do monte santo. ubirei mais alto que as mais altas nuvens;
serei como o Altíssimo.” Isaías 14:13, 14. Se que não fazemos o mesmo de maneiras diferentes? Assistirei aos filmes que EU quiser.” Farei o que EU bem entender aos sábados.” Comerei, beberei e me vestirei do jeito que EU achar que devo.” Espalharei as fofocas que EU tiver vontade.” Gastarei meu dinheiro como EU achar melhor.”  “EU... EU... EU...” Se não tomarmos cuidado, começaremos a falar como o próprio Satanás. Mas resolver o problema do “EU” com as suas próprias forças é como tentar mudar a cor de seus olhos. O problema é muito mais profundo do que isso. A única maneira de resolver o problema do “EU” é estar constantemente na presença de Jesus. Foi nesse ponto que Satanás caiu e deu início ao pecado em seu coração. Ao deixar o Céu, Satanás abandonou a única esperança de santidade, pois é apenas na presença de Deus que podemos refletir a Sua santidade.
Por isso, fique perto de Jesus hoje. Converse com Ele sempre. Adore-O a cada momento. Apóie-se nEle constantemente. Essa é
a única solução para a doença do “EU”.

Resumo
Encerre fazendo uma reflexão sobre a seguinte declaração de Ellen White: “Lúcifer, no Céu, desejou ser o primeiro em poder e autoridade; queria ser Deus, ter o governo do Céu; e para esse fim conquistou para o seu lado muitos dos anjos. Quando, com seu exército rebelde, foi lançado fora das cortes de Deus,

Dicas Para um Ensino de Primeira Linha
Aprendendo com os Aprendizes
Precisamos tomar cuidado para ensinarmos os alunos sobre humildade e ao mesmo tempo agirmos de acordo. Sem dúvida, a melhor maneira de ensinar humildade é praticando-a de maneira que os alunos vejam que o espírito humilde é aquele apresentado por você em sua maneira de viver e relacionar-se.
Um ato de humildade por parte do professor é ser honesto com os alunos e admitir que não possui todo o conhecimento e que ainda há muito que aprender. Você pode aprender com os alunos da mesma forma que eles podem aprender com você. Procure aprender com os alunos nesta lição fazendo-lhes perguntas como: “Quem é a pessoa mais humilde que você conhece e por quê? O que os professores podem fazer para servirem humildemente a Deus e ao próximo? O que é humildade para você? Justifique.”
Ouça atentamente as respostas e, pela graça de Deus, coloque em prática o que aprender com eles.

A ofertinha da Igreja.

 ofertas

Dr. Jorge O'Pray revela uma parábola na simples história da pequena Linda. A menina estava a caminho da escola dominical com dois niqueizinhos brilhantes – um para a cestinha da coleta e outro para tomar um sorvete em seu retorno. No caminho, um dos níqueis escapuliu de seus dedos e rolou para o esgoto.

- Óh! Exclamou Linda, "lá se foi a moeda do Senhor!"

Assim é com aqueles que se preocupam primeiro com suas coisas pessoais e quando chega a hora de ofertar fazem como Linda: "lá se foi a moeda do Senhor!"

Trecho extraído da Revista Reviver (Mordomia 2010).

domingo, 18 de julho de 2010

O Trabalho de Samuel

Lição 4 do Jardim da Infância 24 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“Samuel continuou como juiz […] durante todos os dias de sua vida.” 1 Samuel 7:15, NVI.

image

Resumo da Lição
Os israelitas se afastaram de Deus e adoraram os ídolos dos países vizinhos. Samuel pediu que voltassem para Deus e se livrassem de todos os seus ídolos. Eles o fizeram. Então, Samuel convidou o povo para se reunir em Mispa para adorar a Deus. Enquanto os israelitas estavam em Mispa, os filisteus decidiram atacá-los. Os israelitas foram avisados e pediram para Samuel orar. Samuel ofereceu sacrifícios e orou pela proteção divina. Deus, falou através de trovões e relâmpagos e isso amedrontou os filisteus, que largaram suas armas e fugiram. Samuel levantou uma pedra em Mispa como memorial para que os israelitas se lembrassem daquele dia e contassem os acontecimentos aos seus filhos. Esta lição fala sobre serviço. O menino Samuel servia Eli no tabernáculo. Agora, o jovem Samuel servia toda a nação de Israel. Durante o resto de sua vida, Samuel serviu a Deus como profeta, líder, guia e juiz. As crianças também podem crescer servindo a Deus durante toda a vida.

Lição Bíblica
Cantar “Estamos Quietinhos” (ver p. 108, CD faixa 11).
Vivenciando a História
Convidar as crianças para se reunirem perto do “memorial de pedra” que foi construído anteriormente ou na Atividade Preparatória B. Elas também podem participar da história nos momentos apropriados. O povo de Deus, os israelitas, tinha feito uma coisa terrível. Tinham parado de adorar o verdadeiro Deus. Tinham parado de ensinar seus filhos sobre o verdadeiro Deus. Eles não iam mais ao tabernáculo para as festas especiais. Os israelitas tinham começado a adorar ídolos! Isso era a pior coisa que poderiam ter feito. Deus estava muito triste com eles.
Um dia, Samuel disse ao povo:
– Voltem para Deus de todo o coração! Joguem fora seus ídolos. Sirvam apenas ao Senhor.
Será que vocês podem pegar estes ídolos e jogar no lixo? [Permitir que as crianças coloquem os “ídolos” no recipiente de lixo.] O povo de Israel ouviu e aceitou as palavras de Samuel. Eles fizeram a mesma coisa que vocês acabaram de fazer: jogaram fora os ídolos que estavam em suas casas e novamente começaram a adorar a Deus.
– Venham a uma reunião em Mispa – disse Samuel ao povo. – Ali, eu orarei ao Senhor por vocês.
Quando os israelitas chegaram ali, ouviram a notícia de que seriam atacados por um exército inimigo. Samuel continuou orando, e Deus respondeu de maneira estrondosa, com um barulho parecido com trovão. [Imitar o som do trovão.] Os filisteus ficaram com muito medo! Eles largaram as espadas, arcos e flechas que levavam. Eles taparam os ouvidos com as mãos. Deram meia-volta e correram o mais rápido que puderam. Samuel pegou uma grande pedra e a usou para servir de memorial ou monumento no caminho para Mispa. Ele queria que as pessoas sempre se lembrassem da maneira como o verdadeiro Deus salvara Seu povo. O memorial se parecia com este nosso [apontar para o memorial]. As crianças das famílias que um dia viajassem por aquele caminho poderiam perguntar: “O que significa aquela grande pedra ali?” E os pais poderiam contar aos seus filhos a maravilhosa história de livramento.
Samuel foi juiz em Israel e serviu ao Senhor durante toda a sua vida. A mãe de Samuel, Ana, havia dedicado Samuel ao Senhor antes mesmo dele haver nascido. E Samuel serviu ao Senhor durante toda a sua vida.

Encerramento
Orar: Querido Jesus, por favor, ajuda-nos a Te servir durante a próxima semana. Em Teu nome, Amém. Cantar “Cântico de Despedida” (ver p. 108, CD faixa 13).

Ajudando os que Estavam com Fome

Lição 4 dos Primários 24 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“Deem-lhes vocês algo para comer.” Mateus 14:16, NVI.

image

Resumo da Lição
Jesus foi a um lugar deserto para ficar a sós com Seus discípulos. Mas cinco mil homens, além de mulheres e crianças, foram ao Seu encontro. Jesus Se compadeceu deles, curou os doentes e pregou sobre o reino de Deus. Aproximou-se o entardecer e Jesus pediu que os discípulos providenciassem algo para aquelas pessoas comerem, pois deviam estar com fome.
André trouxe a Jesus o lanche de um menino, que consistia de cinco pãezinhos e dois peixes. Jesus abençoou os pães e peixes. Seus discípulos os distribuíram às pessoas e todas elas comeram até ficarem satisfeitas. Depois, ainda foram recolhidos 12 cestos cheios de sobra de alimento.
Esta lição fala sobre serviço. Jesus pede que mostremos o mesmo interesse que Ele demonstrou pelas necessidades físicas e espirituais das pessoas. Quando suprimos as necessidades de outras pessoas, estamos servindo a Ele.

Lição Bíblica
Vivenciando a Lição
Montagem do cenário: Preparar com antecedência, uma cesta pequena com cinco pães e dois peixes, e uma cesta maior cheia de pães e peixes [se quiser pode fazer os pães e os peixes com massa de biscuit (ver receita abaixo)]. Esconder as duas cestas por perto até o momento de usá-las.
Massa de Biscuit
2 xícaras (chá) de amido de milho
2 xícaras (chá) de cola branca Cascorez rótulo azul
2 colheres (sopa) de vaselina líquida
1 colher (sopa) de limão
1 colher (sopa) de creme para mãos, não gorduroso, para sovar a massa
Misturar todos os ingredientes. Levar ao micro-ondas por 1 minuto, tirar, mexer e levar novamente por mais 1 minuto, aproximadamente. Mexer novamente e, se ao mexer a massa, a mesma vier na colher, mas embaixo ainda estiver mole, este é o ponto ideal. Retirar do forno e colocar sobre um mármore untado com o creme. Sovar como se fosse uma massa para pão. Mesmo que a massa ainda grude nas mãos, continuar sovando até que ela fique firme e com a tonalidade mais branca. Depois que a massa estiver pronta, separar as porções e tingir com tinta de tecido na cor desejada. Sovar a massa até que a tinta fique bem uniforme. Colocar em sacos plásticos, retirar todo o ar e guardar em recipiente bem fechado.
Por favor, sentem-se aqui neste tapete (ou coberta). Hoje nós temos um convidado especial em nossa classe de Escola Sabatina. Vamos imaginar que ele se chama André e que era um dos discípulos de Jesus.
André: É um prazer estar aqui com vocês, meninos e meninas. Quero contar a vocês a respeito de um dia muito feliz em minha vida quando trabalhei com Jesus – o dia em que Jesus alimentou
5.000 homens, além de mulheres e crianças. Uma grande multidão se reuniu para ouvir Jesus e vê-Lo curar os doentes. Jesus pregou durante muitas horas, partilhando o amor de Deus com as pessoas. A manhã passou depressa, chegou o meio-dia e não demoraria para o dia terminar.
Jesus continuava falando. O estômago de muita gente já estava roncando de fome.
Nós, discípulos, ficamos preocupados. Sabíamos que quando as pessoas estão com fome podem também ficar muito mal-humoradas e, além disso, nós estávamos cansados e com fome também.
– Jesus – dissemos –, mande as pessoas para casa. Não há comida aqui. Elas podem voltar amanhã.
Jesus também estava cansado e com fome. Mas Ele tinha muita coisa para falar ao povo. Havia ainda pessoas doentes que precisavam ser curadas. Ele simplesmente nos disse:
– Deem-lhes vocês algo para comer.
Nós olhamos para a grande multidão – havia mais pessoas do que podíamos contar.
– É necessário o salário de oito meses de trabalho para comprar alimento suficiente para todos!
– respondemos.
Mas comprar alimento não era o que Jesus tinha em mente. Não precisamos de muito dinheiro para servir a Deus. Jesus provou isso através do que fez em seguida.
Eu encontrei um menino que desejava partilhar seu lanche, que consistia de dois peixinhos e cinco pãezinhos. (André levanta a cesta pequena contendo dois pães e cinco peixes; a cesta grande ainda fica escondida.)
Aquilo era justamente o que Jesus precisava. Todos se assentaram. E Jesus abençoou o lanche do menino, dizendo (pedir que as crianças fechem os olhos para a oração):
– Muito obrigado, Meu Pai, por este alimento.
(Durante a oração, trocar as cestas, pegando a cesta maior cheia. Quando as crianças perceberem a diferença, peça que imaginem a reação da multidão à volta de Jesus ao verem o que acontecera em seguida.) Jesus então deu a cesta a nós, discípulos, e começamos a repartir o alimento – primeiro com o menino e depois com cada pessoa que se encontrava ali. Havia muito alimento, suficiente para todos.
– Aqui está um pedaço para você... e para você... e para você – dizíamos nós.
O menino que partilhara seu lanche com Jesus ficou espantado e feliz por poder dividir seu lanche com tanta gente. E vocês sabem quantos cestos de alimento sobraram? (Contar até doze junto com as crianças.) Doze cestos de sobra de alimento é muita coisa!
Se o lanche de um menino pôde alimentar mais de cinco mil pessoas, o que Jesus pode fazer com alguma coisa sua? Quando vocês partilham seu alimento, roupas, brinquedos ou dinheiro com os necessitados, é como se os partilhassem com Jesus.

Encerramento
Cantar juntos “A Multiplicação dos Pães” (ver p. 107, CD faixa 20). Convidar uma das crianças para orar pedindo que Deus ajude todas as crianças a servirem a Jesus, procurando satisfazer as necessidades de outros durante a nova semana.

Peixes agradáveis

Glória e Queda

Lição 4 dos Juvenis 24 de julho de 2010

Verso Para Memorizar
“Agradeçam ao Deus Eterno, anunciem a Sua grandeza e contem às nações o que Ele fez. Cantem a Deus, cantem louvores a Ele; falem das coisas maravilhosas que Ele tem feito” 1 Crônicas 16:8, 9, NTLH.

Resumo da Lição
Os israelitas confessaram seus pecados e renovaram seu concerto com Deus. Sob a orientação de Neemias, foram feitas reformas para ajudar o povo a compartilhar o amor de Deus com outros, através do serviço.
Esta lição fala sobre serviço. Neemias sabia que a melhor forma de servir àqueles que o cercavam era lembrá-los de quão fiel Deus sempre fora. Hoje em dia, as pessoas precisam do mesmo tipo de lembrete. Servimos a Deus quando contamos aos que nos cercam sobre como Deus tem orientado Sua igreja e nossa vida.

Estudo da Lição
Introduzindo a História Bíblica
Você já notou o que acontece quando passa o tempo todo reclamando? (Você acaba ficando desanimado.) E quando você tenta ter uma atitude positiva? Na história de hoje, Neemias sabia
que as pessoas estavam tão envolvidas em seus próprios problemas que tinham esquecido todas as maravilhas que Deus havia feito para elas. Vamos descobrir como ele as ajudou a relembrar.

Vivenciando a História
Com antecedência, convidar o mesmo adulto que representou Neemias na semana anterior para voltar e contar o fim da história. Pedir-lhe que seja expressivo e fale com entusiasmo sobre como o povo estava voltando para Deus. Escrever as perguntas a seguir nas tiras de papel e distribuir para os alunos. Pedir que façam as perguntas a Neemias.
1. Você alguma vez teve raiva do povo?
2. Qual foi a diferença entre a vida antes e depois de voltarem para Deus?
3. Foi difícil para eles tentar fazer a vontade de Deus após tantos anos?
4. Como eles se sentiram quando começaram a louvar a Deus por tudo que tinha feito por eles?
5. O que aconteceu logo depois que você voltou para Babilônia? (Neemias 13.)
6. Que cinco reformas ou “purificações” você fez após voltar da Babilônia?
7. Por que você agiu daquela forma contra Tobias? (Versos 8, 9.)
8. Por que você repreendeu o povo pelos casamentos com estrangeiros?

Aplicação da Lição
Quadro de Honra
Em muitas escolas os alunos estudiosos, que tiram as melhores notas, têm seus nomes incluídos num quadro de honra.
Sua escola tem um quadro de honra? Vocês gostariam de ter seus nomes incluídos no quadro de honra?
Linda queria tirar a nota mais alta em História. Queria que seu nome fosse mencionado na formatura, recebendo a medalha de honra por ser a melhor aluna de História da classe. No começo do ano, Linda estudava História todas as noites.
Mas, depois de algumas semanas, ela acabou se envolvendo com outras coisas, que tinham que ser feitas imediatamente. Ela começou a deixar de lado as tarefas e trabalhos de História. Esqueceu-se da medalha de História, até que um dia sua mãe a lembrou:
“Você pode ganhar essa medalha se continuar estudando e se esforçando para ganhá-la.”
Linda começou a compensar o tempo perdido. Ela não teria ganhado a medalha de honra se não fosse por sua mãe.
Que honras você já recebeu que na verdade deveriam ser dadas aos seus pais? Que elogios você recebe que na verdade deveriam ser feitos a Deus?

Partilhando a Lição
Teia do Louvor
Pedir aos alunos que se levantem e formem um círculo. Dar a um dos alunos um novelo de lã. Esse aluno deverá dizer seu nome e uma coisa boa que Deus fez por ele na semana que passou. Depois, o aluno deverá segurar a ponta da lã e jogar o novelo para outra pessoa. A segunda pessoa faz exatamente a mesma coisa, segurando a lã e jogando o novelo para outra pessoa. Isto deve continuar até que se tenha formado uma teia. Chamar a atenção dos alunos para a beleza da teia, e em seguida pedir que dois ou três alunos soltem a lã.

Encerramento
Orar como Neemias, para estarmos sempre perto de Deus e conhecer Sua vontade para nossa vida. Pedir que Deus encha cada aluno de sabedoria e coragem, para ajudar as pessoas ao seu
redor e compreender como permanecer fiel a Deus.

sábado, 17 de julho de 2010

Fé Notável

Lição 4 dos Adolescentes 24 de julho de 2010

Texto Bíblico: Romanos 1-3; João 15:19 e 20.
Comentário: O Grande Conflito, capítulos 7 e 8.
Verso Bíblico: Romanos 1:17.

I. SINOPSE
Martinho Lutero passou por um período tão grande em depressão que, certa vez, sua esposa apareceu toda vestida de preto. Martinho Lutero perguntou: – Quem morreu?
– Deus – ela respondeu.
– Deus não morreu – ele disse.
– Então, viva e aja de acordo com isso.
Até mesmo Martinho Lutero, o famoso reformador, foi um homem que enfrentou lutas interiores como todos nós. É muito importante lembrar-se disso ao ensinar aos alunos sobre esse grande homem de fé e coragem. Ao expor o lado humano de Lutero, os alunos poderão enxergá-lo como realmente foi – um homem comum usado por Deus para fazer coisas extraordinárias.
Da mesma forma, a classe da Escola Sabatina está repleta de adolescentes comuns que Deus deseja usar para realizar maravilhas. Ao apresentar Martinho Lutero como uma pessoa real, cheia de fraquezas e sujeito a dúvidas, você revelará a habilidade de Deus de usar pecadores defeituosos e falíveis para atingir os Seus propósitos.
A história de Martinho Lutero está repleta de vários temas bíblicos. Explore a teologia de Lutero e ressalte alguns dos temas mais importantes e fundamentais para o cristianismo – a justificação pela fé, a experiência da salvação e a autoridade da Bíblia. Se desejar, ressalte também outras lições conforme apresentadas na descrição de Ellen White a respeito desse grande reformador – a importância dos pais para a educação dos filhos, a disposição de dar a vida por suas convicções e a importância da oração. Há inúmeras lições preciosas que podem ser aprendidas com a experiência desse homem comum usado por Deus para mudar o curso da história.

II. ENSINANDO A HISTÓRIA
Uma Ponte Para a História
Comente com os alunos em suas próprias palavras: Da mesma forma, Deus vem em nossa direção naquela mesa de piquenique vazia chamada vida. Ele estende a toalha de linho branco sobre a mesa, olha para você segurando o sanduíche de restos e diz: – Por que não juntamos o nosso lanche? Você precisa de perdão? Tenho mais perdão do que você jamais poderá usufruir durante a vida.
Ellen White escreveu: “Cristo foi tratado como nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento a que Ele  tinha direito. Foi condenado pelos nossos pecados, nos quais não tinha participação, para que fôssemos justificados por Sua justiça, na qual não tínhamos parte. Sofreu a morte que nos cabia, para que recebêssemos a vida que a Ele pertencia. ‘Pelas Suas pisaduras fomos sarados.’ Isa. 53:5.”
Martinho Lutero expressou da seguinte maneira: “Esse é o mistério da riqueza da graça divina pelos pecadores; pois por uma troca maravilhosa os nossos pecados não mais são nossos, mas de Cristo, e a justiça de Cristo não é de Cristo, mas nossa.”
Essa foi a mensagem principal que fez com que Martinho Lutero fosse perseguido. A Igreja Católica ensinava que os seres humanos
deveriam ganhar a salvação através da compra de indulgências. Lutero declarou que a justiça era obtida apenas pela fé – gratuitamente concedida a todos que pedissem.

Apresentando o Contexto e o Cenário
Use as citações e informações a seguir para apresentar alguns personagens mais importantes da história de Martinho Lutero.
Os pais e a família de Martinho Lutero “Os pais de Lutero dispensavam grande cuidado à educação e ensino dos filhos. Esforçavam-se por instruí-los no conhecimento de Deus e prática das virtudes cristãs.” – O Grande Conflito, p. 121.
“Martinho Lutero, filho de Hans Lutero e sua esposa Margarethe Lindemann, nasceu em 10 de novembro de 1483 em Eisleben, Alemanha. Hans Lutero administrava minas de cobre e atuava como um dos quatro representantes civis do conselho local. O teólogo Martin Marty descreveu a mãe de Lutero como uma mulher trabalhadeira de classe média. Marty afirmou que os inimigos de Lutero mais tarde descreveriam sua mãe de forma equivocada como uma meretriz e assistente de banho. Martinho Lutero teve vários irmãos e irmãs. Sabe-se que tinha muita afinidade com um deles, Jacob.” Staupitz “Quando pareceu a Lutero que tudo estava perdido, Deus lhe suscitou um amigo e auxiliador. O piedoso Staupitz abriu a Palavra de Deus ao espírito de Lutero, mandando-lhe que não mais olhasse para si mesmo, que cessasse a contemplação do castigo infinito pela violação da lei de Deus, e olhasse a Jesus, seu Salvador que perdoa os pecados.” – O Grande Conflito, p. 123.
“Johann Von Staupitz foi teólogo, padre universitário e dirigente máximo dos monges agostinianos na Alemanha. O próprio Lutero
afirmou: ‘Se não fosse pelo Dr. Staupitz, teria afundado no inferno.’ Apesar de ter falecido como monge católico e rejeitado a Reforma Protestante, Staupitz mais tarde foi considerado um sacerdote no Calendário dos Santos da Igreja Luterana.” Tetzel “Tetzel, o oficial designado para dirigir a venda das indulgências na Alemanha, era culpado das mais vis ofensas à sociedade e à lei de Deus; havendo, porém, escapado dos castigos devidos aos seus crimes, foi empregado para promover os projetos mercenários e nada escrupulosos do papa.” – O Grande Conflito, p. 127.
“Johann Tetzel foi padre dominicano, talvez mais bem conhecido por ter vendido indulgências e pela frase atribuída a ele: ‘Tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando do purgatório para o Céu.’ Em 1517, Tetzel tentava angariar – através das indulgências – doações em dinheiro para a construção da Basílica de São Pedro, e crê-se que Martinho Lutero tenha se inspirado nele ao escrever as suas 95 teses, em parte, devido às ações de Tetzel durante esse período.”
Melâncton “A providência de Deus enviou Melâncton a Wittenberg. Jovem, modesto e tímido nas maneiras, o são discernimento de Melâncton, seu extenso saber e convincente eloquência, combinados com a pureza e retidão de caráter, conquistaram admiração e estima gerais.” – O Grande Conflito, p. 134.
“Philip Melâncton apoiou Lutero nos debates de Leipzig com Johann Eck em 1519. No mesmo ano, graduou-se em teologia. Sua
tese defendia muitos dos pontos críticos da reforma de Lutero: a justificação pela fé e a oposição à autoridade papal. Lutero descreveu a relação que tinha com Melâncton de forma bem precisa: ‘Sou áspero, impetuoso, tempestuoso e no geral agressivo. Devo remover pedaços de madeira e pedras, cortar os
cardos e espinhos e limpar as florestas selvagens, mas Mestre Philip achega-se de maneira mansa, delicadamente semeando e regando com alegria, de acordo com os dons que Deus lhe concedeu abundantemente.’”
Aleandro
“Aleandro trabalhou com toda a força e astúcia que possuía, para conseguir a condenação de Lutero.” – O Grande Conflito, p. 147.
Girolamo Aleandro (também conhecido como Hieronymus ou Jerome Aleandro) foi cardeal italiano.

III. ENCERRAMENTO
Atividade
Encerre com uma atividade. Explique em suas próprias palavras. Recrie a Dieta de Worms na versão moderna. Monte uma corte judicial que julgará o caso de Martinho Lutero. Peça para os alunos fazerem uma pesquisa sobre as principais acusações da Igreja Católica contra Lutero.
Para a encenação, você precisará dos seguintes personagens:
Martinho Lutero (réu), Advogado de defesa, Advogado de acusação, Juiz, Júri (formado pelo restante da classe).

Resumo
Compartilhe os seguintes pensamentos, usando suas próprias palavras: Escreva as perguntas abaixo em pedaços de papel. Divida a classe em pequenos grupos e entregue uma pergunta para cada equipe. Instrua os grupos a discutirem sobre a pergunta que receberam. Após a discussão, o grupo deverá respondê-la com uma única sentença. As respostas deverão ser escritas no papel e partilhadas com a classe.
1. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre cristianismo?
2. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre convicção?
3. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre salvação?
4. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre a Bíblia?
5. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre educação cristã?

Dicas Para um Ensino de Primeira Linha
Ensinando História com uma Caixa de Lenços
David R. Wetzel sugere o uso de uma caixa de lenços para ensinar história. Por meio dessa abordagem, os alunos pesquisam eventos históricos e partilham as descobertas com os colegas.
Instrua os alunos a colar os resultados da pesquisa nos lados indicados da caixa de lenços. Incentive-os a usar a criatividade e ao mesmo tempo permanecer fiéis aos dados históricos encontrados.
Você pode ensiná-los, por exemplo, a respeito da Dieta de Worms orientando-os a trabalharem individualmente ou em grupos para decorar a caixa de lenços da seguinte maneira:
• Parte superior: Título e/ou representação artística do evento.
• Parte inferior: Citação das fontes de pesquisa usadas para consulta das informações a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 1: Breve descrição do evento, incluindo fatos a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 2: Representações artísticas do evento histórico, como desenhos, fotos, colagens, etc.
• Lado 3: Citações de Ellen White a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 4: Descrição do impacto da Dieta de Worms na história cristã.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Queridos, é bom descobrir amigos e estendermos a mão. Gosto muito de encontrar sites e blogs interessantes e divulgá-los aqui. E um site muito bom é o Sapere Portal Adventista onde são postados os comentários da lição dos adultos. Acesse: http://sapereadventista.blogspot.com/

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Adoração Infantil

Buscando a Deus

Verso para Memorizar: “Como são felizes os que obedecem
aos Seus estatutos e de todo o coração O buscam!” Salmo 119:2

Materiais
Bíblia, venda para os olhos, papel e lápis.

Lição Objetiva
Seguimos as instruções de Deus porque sabemos que é o melhor para nossa vida. Mas, algumas vezes, temos dificuldade para seguir estas instruções. Vejam o que acontece quando colocamos
empecilhos para seguir as instruções.
Coloque uma venda nos olhos de um voluntário. Peça-lhe que escreva seu nome completo em uma folha de papel e em seguida desenhe um coração. Caso julgue conveniente, repita a atividade com outro voluntário. Enquanto ele tenta realizar a tarefa, pergunte: Como seria mais fácil realizar essa tarefa? Se você realmente tivesse de escrever seu nome rapidamente, o que deveria fazer? (Tirar a venda dos olhos.)
Ter os olhos vendados faz com que a tarefa seja mais difícil. Ignorar ou desobedecer às instruções de Deus é como colocar algo tapando os olhos, e faz com que tenhamos muitos problemas. Escutem o que diz o Salmo 119:2 para descobrir o que acontece com as pessoas que guardam e buscam conhecer o que Deus diz. Leia o verso em voz alta.
“Testemunhos” é outra palavra para nos referirmos às instruções, ou mandamentos de Deus. Quando buscamos ou verdadeiramente tentamos seguir as instruções de Deus, damo-nos conta de que é forma melhor para vivermos. Foi isso o que o Germán descobriu em sua própria vida.
image

História
Germán é um adolescentes que vive na cidade de Trinidad, na Bolívia. Ele tem treze anos. Desde pequeno ele gosta de falar a seus amigos do amor de Jesus. Certo dia, quando Ruth, sua mãe, estava visitando pessoas que vieram à igreja pela primeira vez, Germán e seu irmão, Brian, quiseram acompanhá-la ao dar os estudos bíblicos. Enquanto a mãe ensinava a Bíblia para a dona da casa, os meninos incentivaram as duas filhas, Daniela e Mayta, a estudarem a Bíblia com eles. As meninas aceitaram e assim foi dado início a um animado Pequeno Grupo com os quatro amigos.
O Espírito Santo foi fazendo Sua obra no coração de Daniela e de Mayta e, à medida que avançavam nos estudos bíblicos, novas amigas tomaram a decisão de seguirem a Jesus e juntamente com a mãe tomaram a decisão de serem batizadas.
Germán se sente muito feliz por trabalhar para Jesus. Como ele faz isso? A cada dia busca a Deus e a Sua vontade de todo o coração. Quando se levanta, faz seu culto pessoal, meditando na Palavra de Deus, lê a meditação e estuda sua lição da Escola Sabatina. Antes de sair para qualquer lugar, conversa com Deus através da oração e, antes de dormir, lembra de agradecer a Deus por Suas bênçãos e proteção.
Se buscarmos a Deus de todo o coração e se tentarmos seguir Sua vontade em nossa vida, a cada dia, Jesus estará conosco e, como Germán, será muito fácil contar aos outros as boas notícias a respeito de nosso melhor Amigo. Lembre-se de buscar a Deus e seguir Suas instruções de todo o coração, a cada dia!

Ouvidos Atentos

Lição 3 Jardim da Infância 17 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“Fala, Senhor, pois o Teu servo está ouvindo.” 1 Samuel 3:9, NVI.

image

Resumo da Lição
Samuel era uma criança não muito mais velha do que as crianças do jardim da infância que ouvem a história. Ele foi morar no tabernáculo com o sacerdote Eli. Certa noite, enquanto estava deitado, ouviu uma voz chamando-o. Ele se levantou e foi ao encontro de Eli. Então, lhe perguntou o que ele queria. Eli disse não ter chamado Samuel e o enviou de novo para a cama. Isso aconteceu mais duas vezes. Na terceira vez, Eli disse para Samuel responder à voz e dizer: “Fala, Senhor, que o Teu servo está ouvindo.” Samuel fez o que Eli lhe disse para fazer, e Deus lhe deu uma mensagem para Eli. Durante o resto de sua vida, Samuel recebeu mensagens de Deus para partilhar com outras pessoas.
Esta lição fala sobre serviço. Samuel ouviu a Eli e a Deus, e seguiu as instruções recebidas deles. Deus ainda fala com as crianças através de Sua Palavra. Podemos ouvir e seguir Suas instruções para ajudar outras pessoas. Quando seguimos Suas instruções, estamos ouvindo a Deus.

Lição Bíblica
Cantar “Estamos Quietinhos” (ver p. 108, CD faixa 11).
Vivenciando a História
Pedir às crianças que façam de conta que são Samuel, e você conta a história como se fosse Eli. Elas podem se deitar em tapetes ou toalhas de banho. Encorajá-las a virem até você e repetirem as palavras de Samuel nos momentos apropriados. Pedir para um adulto se esconder e imitar a voz de Deus. – Olá! Eu sou o sacerdote Eli. Eu já estou bem idoso e minha visão não é mais tão boa. Eu preciso de ajuda, por isso tenho o meu bom amigo Samuel. Ele é apenas um pouco maior que vocês. Quero lhes contar uma história sobre algo que aconteceu no tabernáculo. Era uma noite bem silenciosa. Eu estava dormindo calmamente em minha cama. O menino Samuel também dormia profundamente ali perto.
De repente, ele foi acordado por uma voz chamando-lhe pelo nome: [A voz de Deus chama:
“Samuel!”] O que me lembro a seguir foi ver Samuel em pé ao lado de minha cama, dizendo: “Estou aqui. Você precisa de alguma coisa?” [As crianças vêm até você e repetem esta fala.] Eu abri os olhos e disse: “Eu não chamei você. Volte para a cama.” [As crianças se deitam novamente.]
Samuel obedeceu. Ele rapidamente voltou a dormir. Novamente Samuel ouviu seu nome sendo chamado. [A voz de Deus chama: “Samuel!”] Os olhos de Samuel se abriram rapidamente.
Ele teve certeza de que eu o estava chamando. Ele correu até meu quarto. “Estou aqui. Você precisa de alguma coisa?” disse ele. [As crianças vêm até você e repetem esta fala.]
Abri os olhos novamente. Bocejei e virei para o outro lado. “Eu não chamei você, meu filho. Volte para a cama”, sussurrei. Samuel caminhou vagarosamente para fora do meu aposento. Ele balançou a cabeça. Ele sabia que alguém o chamara. Se não fora eu, quem poderia ter sido? Samuel não conhecia a voz de Deus porque ele nunca a tinha ouvido antes. Samuel se deitou. [As crianças se deitam novamente.]
Ele se mexeu até ficar confortável. Logo ele dormia profundamente.
[A voz de Deus chama: “Samuel! Samuel!”] O Senhor chamou pela terceira vez. Samuel abriu os olhos. Ele se levantou mais uma vez e correu até onde eu estava. “Estou aqui. Você precisa de alguma coisa?” disse ele. [As crianças vêm até você e repetem esta fala.]
De repente, eu percebi de quem era a voz que estava chamando Samuel. Eu lhe disse:
“Volte para a cama. Se você ouvir a voz novamente, diga: ‘Fala, Senhor, porque o Teu servo está ouvindo.’”
Tenho certeza de que o coração de Samuel bateu mais forte em seu peito. Seria verdade que o Senhor desejava falar com ele? Samuel voltou para a cama como eu lhe dissera que fizesse.
[As crianças se deitam novamente.] Mas, desta vez, Samuel ficou com os olhos bem abertos. Ele esperou. Ouvia atentamente. Quase não ousava respirar.
Novamente Deus chamou: [A voz de Deus chama: “Samuel! Samuel!”] Samuel respondeu:
“Fala, Senhor, porque o Teu servo está ouvindo.” [As crianças vêm até você e repetem esta fala.]
O Senhor sorriu. Fora por esse motivo que Ele tinha escolhido falar com Samuel. Ele sabia que Samuel, mesmo sendo ainda uma criança, ouviria a Sua voz. Deus sabia que Samuel desejava verdadeiramente ser Seu ajudante.

Encerramento
Orar para que as crianças ouçam Deus lhes falar através dos pais, histórias bíblicas, natureza, etc. Cantar “Cântico de Despedida” (ver p. 108, CD faixa 13).

Samuel ouve a voz de Deus

Deus chama Samuel

Deus fala com Samuel

Água Viva?

Lição 3 Primários 17 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR
“Quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede.” João 4:14, NVI.

image

Resumo da Lição
Viajando através de Samaria com Seus discípulos, Jesus quebrou um duplo tabu e pediu água a uma mulher samaritana. Por Suas ações e pela conversação, ela ficou convencida de que Ele era o Messias e se apressou em buscar todas as pessoas de sua cidade para se encontrarem com Ele. Como resultado de dois dias que Jesus passou com eles, muitos samaritanos creram nEle.
Esta lição fala sobre serviço. Jesus nos mostrou como nos aproximarmos de outras pessoas.
Como Ele, devemos desenvolver relações amistosas com todas as pessoas e respeitá-las como filhas de Deus ao partilharmos a mensagem da salvação com elas.

Lição Bíblica
Vivenciando a Lição
Usar o mesmo poço preparado para as Boas-vindas. Pedir para as crianças se sentarem em volta do poço enquanto você conta a história.
Palavras:                                        Ações:
água ou beber                             despejar água de uma jarra na outra
Ajudar as crianças a entender que Jesus criou e ama todas as pessoas diferentes, mas igualmente preciosas. Ele ama a todos.
Certo dia, Jesus e Seus discípulos estavam caminhando através de Samaria, um país diferente da Judeia, onde Jesus nascera. Os judeus e os samaritanos não gostavam uns dos outros. Eles
nunca conversavam entre si. Os samaritanos eram diferentes dos judeus. Tinham uma religião diferente, e também falavam com sotaque diferente. Você conhece alguém que fala o mesmo idioma que você, mas com sotaque diferente?
À entrada de Sicar, Jesus Se assentou junto a um poço. Ele estava cansado, com fome e com muita sede. Seus discípulos tinham ido à cidade comprar alimento.
No calor do dia, todos os samaritanos permaneciam dentro de casa. Mas, enquanto Jesus estava ali, apenas uma mulher veio buscar água. [Despejar água de uma jarra na outra.]
– Você pode Me dar um pouco de água para beber? [despejar água de uma jarra na outra]
– perguntou Jesus.
A mulher olhou em volta. Este judeu realmente está falando comigo?, pensou ela. Por que um judeu falaria com uma samaritana? Eles nunca falam conosco!
– Você não deve me pedir água [despejar água de uma jarra na outra] – respondeu a mulher, virando-se para voltar para a cidade.
– Se você Me pedisse água [despejar água de uma jarra na outra] – disse Jesus –, Eu não recusaria dá-la a você. Eu lhe daria água [despejar água de uma jarra na outra], e você nunca mais sentiria sede.
A mulher escutou. Nunca mais teria sede? Esqueceu-se de que não devia falar com um judeu.
Tudo em que podia pensar era sobre a água [despejar água de uma jarra na outra] – pura e cristalina. Ela desejava aquela água [despejar água de uma jarra na outra] especial a fim de nunca mais sentir sede.
Então, Jesus explicou. A água [despejar água de uma jarra na outra] a que Se referia era realmente a vida eterna, que recebemos quando cremos nEle e escolhemos segui-Lo.
A mulher creu em Jesus. Depressa, ela retornou à cidade a fim de trazer outras pessoas para receberem também da água [despejar água de uma jarra na outra] que Jesus prometera.
Jesus permaneceu em Sicar durante dois dias, dando a água [despejar água de uma jarra na outra] da vida a todas as pessoas dali. Para Jesus não importava que as pessoas fossem diferentes dEle. Não importava que tivessem uma religião diferente. Não importava que os judeus não gostassem deles. Jesus ama todas as pessoas do mundo. Todos podem ser amigos de Jesus, não importa onde vivam ou que aparência tenham. Ele deseja que façamos novos amigos para Ele, não importa quão diferentes sejamos.
Agora, vamos pensar um pouco sobre uma gota de água [despejar água de uma jarra na outra].
Há algo especial nela. Se você a segurar contra a luz do sol ela não será mais transparente, mas exibirá todas as cores do arco-íris, assim como um prisma. O arco-íris é formado pela luz solar brilhando através das gotas de chuva. Quando permitirmos que a luz de Deus penetre em nossa vida, apreciaremos todas as diferentes cores das pessoas do mundo. Sua água [despejar água de uma jarra na outra] da vida é para todos nós.

Encerramento
Orar juntos pedindo a Deus que ajude cada criança a conseguir fazer um novo amigo ou amiga para Jesus nesta semana.

A Batalha é de Deus

Lição 3 dos Juvenis 17 de julho de 2010

DESENHO 20: NEEMIAS EXAMINA A CIDADE EM RUÍNAS

Verso Para Memorizar
“Quando os nossos inimigos descobriram que sabíamos de tudo e que Deus tinha frustrado a sua trama, todos nós voltamos para o muro, cada um para o seu trabalho.” Neemias 4:15.

Resumo da Lição
Às vezes, como no caso de Neemias, enfrentamos desafios quando estamos servindo.
Neemias enfrentou a raiva, a zombaria, o desânimo e outros sérios problemas, mas Deus frustrou a oposição e o trabalho continuou. Os desafios e conflitos que enfrentamos são reais, mas o serviço realizado através da força de Deus traz glória e honra ao Seu nome, em vez de ao nosso próprio nome.
Esta lição fala sobre serviço. Embora possamos enfrentar desafios e dificuldades quando servimos a Deus, podemos confiar em Sua força. Assim como Deus venceu a oposição aos planos de Neemias, Ele promete atender nossas necessidades quando O servimos.

Estudo da Lição
Introduzindo a História Bíblica
Você já saiu para brincar com os amigos e de repente teve uma ideia de uma atividade que seria interessante para fazer em grupo, e que seria divertida para todo mundo, mas alguém zombou da ideia e ninguém mais quis tentar?
Se isto já aconteceu, você pode entender melhor o que Neemias passou.

Vivenciando a História
Com antecedência, convidar um adulto caracterizado como Neemias para contar (não ler) a história para a classe.
Apresentar “Neemias” à classe, e pedir que os alunos prestem atenção na história que ele vai contar sobre sua confiança na força de Deus para solucionar os problemas do povo de Jerusalém.

Aplicação da Lição
Cenário de uma Discussão
Ler para os alunos a situação a seguir: Alguém lhe pede para cuidar das gêmeas Jéssica e Sara, garotinhas de 6 anos, que são “umas gracinhas”. Você imagina que vai ter um dia muito agradável. Você se senta numa poltrona para ler um livro, enquanto as meninas estão na cozinha, tirando da mesa as últimas
coisas que ficaram do café da manhã. Não demora muito, e Sara vem reclamar que Jéssica está jogando água no chão. Você dá um conselho para Jéssica em voz alta, e continua lendo seu livro. Mas Sara volta: Jéssica está batendo nela. Você levanta, fala bem firme com Jéssica, e volta para sua poltrona. Porém, agora as meninas estão discutindo: “Não fiz!” “Fez sim!” “Não fiz!” Em seguida, as duas garotinhas chamam você para ajudá-las. Elas são educadinhas e você gosta muito delas. Mas, o que está acontecendo? (Aceitar respostas.) Basicamente você trata aquilo como um pequeno desentendimento, e não como uma guerra mundial. Para tentar minimizar o problema, você não fica do lado de ninguém. E como é que você faz isso? (Pode oferecer um doce se tudo estiver arrumado em três minutos; acompanhá-las enquanto terminam o trabalho na cozinha; fazê-las trabalhar separadamente durante algum tempo; tirar a atenção delas daquela tarefa.)

Encerramento
Orar para que Deus continue fazendo com que os alunos sejam o sal do mundo, servindo tanto em tempos tranquilos como em tempos difíceis. Orar para que permitam que Deus os oriente de forma que possam superar os desafios e estejam mais bem preparados para servir o próximo.

Luz que Ilumina o Caminho

Lição 3 dos Adolescentes 17 de julho de 2010

Ellen White

John Wycliff

 

 

 

 

 

 

 

JOÃO HUSS

JERONIMO DE PRAGA

[jeronym_prazskyx.jpg]

Martinho Lutero

Texto Bíblico: Salmo 119:105; Mateus 10:17-22.
Comentário: O Grande Conflito, capítulos 5 e 6.
Verso Bíblico: Salmo 119:105.

Uma Ponte Para a História
Comente com os alunos em suas próprias palavras: Infelizmente, esse é o nível de conhecimento que muitas pessoas possuem da Bíblia hoje em dia. Essa é uma triste notícia, pois a Bíblia é o melhor recurso concedido por Deus aos Seus filhos para receberem instrução a respeito de todos os aspectos da vida.
Você, por exemplo, luta para vencer um pecado acariciado? Leia Romanos 6. Um ente querido está lutando contra o câncer? Tiago
5:14-16 lhe dirá o que fazer. Você está com medo da prova final de química na próxima semana? Estude Provérbios 2:5-7.
A Bíblia é simplesmente o melhor manual de instruções que temos para buscarmos uma vida de felicidade em Cristo. Leia-a regularmente e coloque o que aprender em prática. Sua vida não será mais a mesma!

Apresentando o Contexto e o Cenário
Ellen White apresentou um excelente comentário em relação à aprovação da existência da Igreja Reformista Boêmia e, mais de um século depois, o próprio reformador Martinho Lutero.
Jerônimo de Praga (1365-1416) foi reformador religioso boêmio nascido em Praga. Estudou na Universidade de Oxford, na Inglaterra, local em que adotou doutrinas não ortodoxas do teólogo inglês João Wycliffe. Ao retornar a Praga em 1407, associou-se ao reformador religioso boêmio João Huss e passou
a pregar contra os abusos da hierarquia da igreja e da corrupção e depravação do clero. Na ocasião em que Huss foi denunciado pelo Concílio de Constança e preso, Jerônimo apressou-se para Constança para defender o amigo, mas, ao saber que também seria condenado, tentou retornar para Praga. Foi preso em Bavária e retornou a Constança, ocasião em que renunciou às suas crenças. Mais tarde, arrependeu-se de sua renúncia e foi queimado vivo como herege.

ENCERRAMENTO
Atividade
Encerre com uma atividade. Explique em suas próprias palavras.
Divida a classe em pequenos grupos e instrua-os a encontrar maneiras práticas de estudarem mais a Bíblia. Eles poderão, por exemplo, recomendar a leitura da Bíblia em versões com linguagem mais atual, como a Bíblia na Linguagem de Hoje ou a Bíblia na Nova Versão Internacional. Se houver condições, outro grupo pode aproveitar este momento para acessar a internet para procurar estudos bíblicos on line e outras ferramentas de estudo. Conclua pedindo que os grupos partilhem suas ideias com a classe. Algumas perguntas para reflexão: • Estou aproveitando ao máximo a liberdade que hoje desfruto de estudar a Bíblia a qualquer hora que desejar? • O que há de tão importante em relação à Bíblia que tantos mártires ao longo dos séculos se dispuseram a dar a vida por ela? • Dependo de outros para interpretar a Bíblia ou leio-a por mim mesmo?

Resumo
Compartilhe os seguintes pensamentos, usando suas próprias palavras: Por mais antiga que a história de Wycliffe, Huss e Jerônimo pareça, não devemos pensar que isso foi algo que aconteceu apenas “naquela época” com “aquelas pessoas”. A perseguição continua ainda hoje para os fiéis que se recusam a rejeitar a fé na Bíblia. A seguir, leia com atenção os títulos de notícias recentes:
• “Irã Continua a Prender Ilegalmente Conversos Cristãos” (10 de agosto de 2009).
• “O Genocídio de Cristãos Iraquianos” (10 de agosto de 2009).
• “Forçada, Criança de Treze Anos de Idade Observa Pastor Ser Espedaçado Até a Morte na Nigéria” (9 de agosto de 2009).
Você pode encontrar muitas outras notícias como essas em www.persecution.org. Ao visitar esse site, não deixe de acessar o
link “What can I do?” [O que posso fazer?]. Ali você encontrará várias sugestões de como ajudar a amenizar e a evitar as perseguições, seja por meio de orações, de cartas a senadores ou de contribuições aos órgãos responsáveis. Há várias maneiras pelas quais podemos fazer a diferença.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Capas de lição

Fiz essas capinhas de lição de encomenda e a última da menininha com a Bíblia foi para minha filha Maressa.

SDC13841

SDC13843 SDC13842SDC13844 SDC13870

Lembrancinhas em E.V.A

Fiz esses marca páginas para dar como lembrancinha no 13º sábado. Eles seguravam uma sacolinha de papel e dentro um livrinho sem palavras e um pequeno manual explicando como contar a história do livro.

SDC13821

SDC13824

SDC13830 SDC13823 SDC13829

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Versinhos para decorar

Rol do Berço – Julho/2010

image 

Jardim da Infância – Sábado 10/07/2010

image

Primários

image